“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)

Dom Frei Fernando Mason, OFM Conv - 5º Bispo Diocesano

21 de janeiro de 1945 – nasceu em Loreggia (Itália), filho de Florindo Mason e Ângela Piccolo Mason

26 de setembro de 1962 – fez a primeira profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores Conventuais

4 de outubro de 1966 – fez a profissão solene

3 de abril de 1971 – foi ordenado sacerdote

21 de junho de 1972 – embarcou no porto de Gênova com destino ao Brasil

4 de julho de 1972 – desembarcou no porto de Santos

3 de março de 1999 – nomeado, pelo Papa João Paulo II, primeiro bispo da Diocese de Caraguatatuba

1º de maio de 1999 – ordenação episcopal e posse na Diocese de Caraguatatuba

25 de maio de 2005 – nomeado, pelo Papa Bento XVI, bispo da Diocese de Piracicaba

24 de julho de 2005 – tomou posse na Diocese de Piracicaba

No dia 25 de maio de 2005 – Ano da Eucaristia – na véspera da festa de Corpus Christi, o Papa Bento XVI nomeou Dom Fernando Mason como bispo da Diocese de Piracicaba, que foi instalada no encerramento de um Congresso Eucarístico.

Dom Fernando é franciscano da Ordem dos Frades Menores Conventuais. Abraçando a ordem de São Francisco, optou por ser missionário e isso se concretizou ao deixar a terra natal, a Itália, vindo para o Brasil, onde exerceu diversos serviços em diferentes cidades de São Paulo e do Paraná. Também foi o primeiro bispo da Diocese de Caraguatatuba.

Recebeu a formação religiosa na cidade de Pádua, onde Santo Antônio viveu e morreu. Na basílica onde está sepultado o grande santo fez sua profissão religiosa solene e foi ordenado sacerdote. Agora, dirige a Diocese de Piracicaba, que tem como padroeiro o mesmo Santo Antônio.

Dom Fernando é o 5º bispo da Diocese de Piracicaba. Depois de ter exercido por seis anos o ministério episcopal à frente da Diocese de Caraguatatuba, o Papa Bento XVI transferiu-o para Piracicaba. Iniciou seu ministério na nossa diocese no dia 24 de julho de 2005, quando tomou posse em solene celebração na Catedral Santo Antônio.

Seu lema episcopal é “Christus factus obediens” – (seguir) Cristo feito obediente.

Dados biográficos

Nasceu em 21 de janeiro de 1945 em Loreggia, cidade de cerca de 4 mil habitantes, na Província de Pádua, Itália. Filho dos lavradores Florindo Mason e Ângela Piccolo Mason, é o oitavo de nove filhos do casal. Batizado em 28 de janeiro, recebeu o nome de Ernesto Ferdinando Mason. Mais tarde, ao tornar-se frade, adotou o nome de Fernando.

Cursou o primário em Rustega de Camposampiero. Em 24 de setembro de 1955, seguindo sua precoce vocação à vida religiosa, entrou no seminário franciscano de Camposampiero, onde completou o primeiro grau. Cursou o ensino médio em Brescia e Pedavena.

Em 1961, no Convento Santo Antônio, em Pádua, fez o Noviciado, o “ano de provação”, findo o qual, em 26 de setembro de 1962, fez sua primeira profissão religiosa como franciscano da Ordem dos Frades Menores Conventuais. Cursou Filosofia e Teologia em Pádua, no Instituto Teológico Santo Antônio Doutor. Sua profissão solene aconteceu na Basílica de Santo Antônio, em Pádua, em 4 de outubro de 1966.

Na capela do Instituto Teológico Santo Antônio Doutore, em 1970, foi ordenado diácono pelo franciscano-capuchinho Dom Gerolamo Bordignon, bispo de Pádua. Em 3 de abril de 1971, com 26 anos, foi ordenado sacerdote, também por Dom Gerolamo, na Basílica de Santo Antônio, em Pádua.

Depois de ter cursado Português na Universidade de Coimbra, em Portugal, e de ter feito um curso de preparação para a missão no CEIAL, no dia 21 de junho de 1972 embarcou no porto de Gênova com destino ao Brasil. Chegou ao porto de Santos no dia 4 de julho.

Já como membro da então Custódia São Francisco de Assis, em fins de julho de 1972 estava em Guaíra (PR), exercendo a função de vice-pároco das paróquias Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora dos Navegantes, confiadas aos frades da comunidade franciscana.

Em fevereiro de 1977, foi nomeado guardião (superior) da comunidade franciscana e reitor do Seminário Santo Antônio de Ibema (PR). Construiu o Seminário Santo Antônio de Cascavel (PR), para onde foi transferido, em 1980, o seminário de Ibema.

Em 1982 fez um curso de Espiritualidade Franciscana em Petrópolis (RJ).

Em 1983 foi mestre no Seminário Maior para jovens frades no Convento Senhor do Bonfim, em Santo André (SP), e presidente da equipe de formação da Província São Francisco.

De 1984 a 1985, foi vigário-paroquial na Paróquia Exaltação da Santa Cruz, em Ubatuba (SP).

De 1986 a 1991, foi Mestre de Noviços no Convento São Benedito, em Caçapava (SP), definidor e membro da equipe econômica da Província São Francisco de Assis.

De 1992 a 1994, foi Custódio Capitular (Visitador) da província, pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Santo André (SP), vice-diretor da Milícia da Imaculada, membro da equipe de redação da revista "O Mensageiro de Santo Antônio" e membro da equipe econômica da província.

De 1994 a 1998 foi coordenador do “Curso de Inverno de Franciscanismo”, dirigido a todos os jovens frades professos da Ordem dos Frades Menores Conventuais no Brasil.

Em 1995, voltou para Caçapava como Mestre de Noviços, exercendo também os cargos de definidor e presidente da equipe de formação da província.

Em 3 de março de 1999, foi nomeado, pelo Papa João Paulo II, primeiro bispo da Diocese de Caraguatatuba. A ordenação episcopal e a posse na diocese aconteceram no dia 1º de maio de 1999. Foi ordenado bispo por Dom Cláudio Hummes, arcebispo de São Paulo, sendo consagrantes Dom David Picão, bispo de Santos, e Dom Antonio Vitale Bommarco, arcebispo de Gorizia (Itália). Após a cerimônia solene de ordenação episcopal, que aconteceu no estádio esportivo, dirigiu-se à Catedral para a cerimônia de tomada de posse. 

Dom Fernando foi um marco para a Igreja no Litoral Norte, responsável por seu crescimento e desenvolvimento pastoral, administrativo e espiritual. Como reconhecimento por seu grande trabalho, em abril de 2004 recebeu o título de “Cidadão Caraguatatubense”. Em 1º de maio de 2004, por ocasião do quinto aniversário da Diocese de Caraguatatuba e de seu ministério episcopal, lançou um livro intitulado “Palavras do Pastor”, uma coletânea dos mais significativos textos publicados ao longo dos cinco anos no jornal “De Praia em Praia”. 

Em 25 de maio de 2005, foi nomeado, pelo Papa Bento XVI, Bispo Diocesano de Piracicaba. No dia 24 de julho, em solene celebração na Catedral de Santo Antônio, tomou posse como 5º bispo da Diocese de Piracicaba.

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções