“Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura” Mc 16,15

Dia Mundial da Água

Fr. Pedro Cesar Silvério, OFMCap 13/03/2019  |  14:59:43

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU no dia 22 de março de 1992. A Declaração Universal dos Direitos da Água diz no “Art. 1º: - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos”.

Para nós cristãos a água é um sinal de transformação e bênção, sinal da presença de Deus, imagem da pessoa que se deixa conduzir por Deus e por sua graça. Segundo a Bíblia, toda a criação do mundo começou com as águas: “A terra estava sem forma e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus se movia sobre a superfície das águas” (Gn 1,2). E era através da distribuição das águas que o israelita via a ação benéfica e justiceira de Deus.

A teologia da água é relida, à luz da ressurreição, e recebe uma dimensão escatológica: a graça de Deus que vem de Jesus Cristo. É água que jorra para a vida eterna. O Evangelho de Mateus coloca Jesus como o homem novo, o reinício, a nova criação: “O Espírito paira sobre Jesus ao ser ele mergulhado na água do Jordão. E Deus Pai o chama meu filho amado” (3,16-17). E confirma “Quem crê em mim, do seio dele, como diz a escritura, jorrarão rios de água viva” (cf. Jo 7,38-39).

Nesse ano, o Dia Mundial da Água terá como tema: “Natureza para a água”, e pretende explorar maneiras de utilizar a própria natureza para combater os problemas hídricos atuais e futuros.

O slogan da campanha: “A Resposta está na Natureza”, sugere que as soluções para a problemática dos recursos hídricos estão na própria natureza, através dos recursos naturais por ela fornecidos, quando não demais abusados. Da mesma maneira que os danos ambientais e as mudanças climáticas geram crises relacionadas à água, o bom trato com o meio ambiente também gera reflexos positivos à gestão desse preciosos líquido.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), as soluções baseadas na natureza têm o potencial de resolver muitos dos nossos desafios com o tema água. É necessário investir muito mais com a infraestrutura “verde” e harmonizá-la com a infraestrutura “cinzenta” sempre que possível. O plantio de novas florestas, reconectar rios às planícies alagadas, restabelecendo zonas úmidas reequilibrarão o ciclo da água e melhorarão a saúde humana e os meios de subsistência.

As discussões do Dia Mundial da Água 2019 tem o objetivo de sensibilizar as pessoas em olhar para a natureza e entender que ela por si só é a solução para os problemas naturais e, principalmente, para os problemas relacionados à água.

Para reverter esse cenário temos que ter certas estratégias, iniciativas que focam na gestão de recursos ambientais, como vegetações, solos, mangues, pântanos, rios e lagos, utilizados por suas capacidades naturais para o armazenamento e limpeza da água.

A proteção e expansão de zonas pantanosas, florestas (Amazônica e Atlântica), bem como a reposição de reservatórios hídricos subterrâneos são possibilidades para garantir estoques de água limpa, que são mantidos pelo próprio meio ambiente, com custo menor do que represas construídas pelo homem.
O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 é absolutamente claro: água para todos até 2030. Por definição, isto significa não deixar ninguém para trás. No entanto, hoje, bilhões de pessoas ainda vivem sem água potável – suas famílias, escolas, locais de trabalho, fazendas e fábricas lutando para sobreviver e prosperar. Mariana e Brumadinho são exemplos claros do descaso socioambiental pelos grandes grupos econômicos, em detrimento da natureza e da vida humana.

Grupos marginalizados – mulheres, crianças, refugiados, povos indígenas, pessoas com deficiência e muitos outros – são frequentemente negligenciados, e às vezes enfrentam discriminação, à medida que tentam acessar e gerenciar a água potável que necessitam.

Este Dia Mundial da Água, 22 de março, aborda a crise da água ao destacar as razões pelas quais tantas pessoas estão sendo deixadas para trás. As várias entidades junto com a ONU propõem ações comuns para o dia da água:

Atue: Reúna as pessoas para compartilhar ideias e fazê-las crescer.

Realize ou participe de um evento para fazer conexões pessoais que possam ajudar as pessoas que vivem sem água potável.

Compartilhe: Envolva seus amigos e contatos com informações e histórias sobre a realidade da crise da água e como isso afeta todos os aspectos da nossa vida e da sociedade.

Assim, pequenas atitudes de cada cidadão e cidadã são essenciais para a preservação dessa importante fonte de riqueza da natureza, bem como de todo o planeta.

• Consciência ecológica e ambiental (não jogar lixos e dejetos em ambientes impróprios, fazer a separação correta do lixo...)
• Uso racional e sustentável dos recursos hídricos (racionamento e reutilização de água, banhos rápidos, fechar a torneira enquanto escova os dentes e lava a louça, dentre outros)
• Preservação das águas (não jogar lixo nos bueiros, rios, mares e oceanos)
• Melhor gerenciamento e gestão dos recursos hídricos (inserção de políticas públicas)

Fr. Pedro Cesar Silvério, OFMCap
Núcleo Diocesano “Laudato Sì”


Links sobre o dia e problemática da água:

https://www.youtube.com/watch?v=1RLhXg_7bKw (O problema da água no mundo)
https://www.youtube.com/watch?v=z5I1EJUl-lM (Os perigos da privatização da água)
https://www.youtube.com/watch?v=LcUu8-ge4F0 (“Água, direito de todos)
http://www.fenae.org.br/portal/fama-2018/ (O fórum mundial alternativo da água - FAMA 2018)


Fontes:

https://nacoesunidas.org/em-dia-mundial-da-agua-onu-defende-solucoes-para-problemas-hidricos-baseadas-na-natureza/

http://www.worldwaterday.org

 


 

Onde estamos

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis
Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP
Fone: 19 2106-7575
Falar Conosco

Horários de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda à Sexta das 08h às 11:30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda à Sexta das 13:30 às 17:30

Diocese de Piracicaba