“Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura” Mc 16,15

Breve histórico dos Planos de Pastoral da Diocese de Piracicaba – Parte 2

Pe. Kleber Fernandes Danelon 14/05/2019  |  16:14:01

Na primeira parte do artigo na edição anterior pudemos apresentar os quatro primeiros Planos de Pastoral da Diocese de Piracicaba. Celebrar o jubileu de brilhante de sua criação e instalação é ocasião ímpar para recordar sua história pastoral e vislumbrar o caminho percorrido com a graça divina.

A partir da renúncia de Dom Eduardo Koaik ao governo pastoral da Diocese de Piracicaba, em 2002, foi elaborado então o V Plano de Pastoral, sob o pastoreio do novo bispo diocesano, o piracicabano Dom Moacyr José Vitti (CSS), estando à frente desses trabalhos pastorais, novamente, o padre Reinaldo César Demarchi como Coordenador Diocesano de Pastoral. O objetivo geral do V Plano era: “Evangelizar, proclamando a Boa-Nova de Jesus Cristo, caminho para a santidade, por meio do serviço, diálogo, anúncio e testemunho de comunhão, à luz da evangélica opção pelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, renovando a comunidade, formando o povo de Deus e participando da construção de uma sociedade justa e solidária, a caminho do Reino definitivo”. As suas prioridades pastorais do V Plano eram: a) Formação humana e cristã; b) Pequenas Comunidades; c) Cidadania e presença da Igreja na Sociedade; em cada uma dessas prioridades apresentavam-se também diversas “pistas de ação”. O V Plano de Pastoral foi aprovado às vésperas da transferência de Dom Moacyr para a Arquidiocese de Curitiba (PR), e, infelizmente, não foi promulgado em tempo hábil.

Após o período de vacância do governo pastoral da Diocese de Piracicaba, o novo bispo diocesano Dom Fernando Mason (OFMConv), tendo como Coordenador Diocesano de Pastoral o padre Jucimar Bitencourt, aprovou o VI Plano de Pastoral, para vigorar nos anos 2011 a 2015. Sua beleza consistia em ser fruto de um belo e longo processo de “Revisão Ampla” de todas as estruturas e organismos da Diocese de Piracicaba durante os anos de 2007 a 2011. Tinha como seu objetivo geral: “Evangelizar, a partir do encontro com Jesus Cristo, como discípulos missionários, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, renovando a comunidade, participando da construção de uma sociedade justa e solidária ‘para que todos tenham Vida e a tenham em abundância’ (Jo 10,10)”. Diferentemente dos demais Planos então existentes, esse não apresentava mais as chamadas “prioridades pastorais”, pois procurava apresentar a tarefa completa da Igreja, e não apenas alguns elementos a serem colocados em prática. Nesse VI Plano constavam também, em forma de apêndice, novos estatutos para os conselhos diocesanos de presbíteros e da Comissão dos Diáconos, os regimentos para o Conselho Diocesano de Pastoral, para as Regiões Pastorais, os Conselhos de Pastorais Paroquiais (CPP) e de Assuntos Econômicos (CAEP). A reestruturação das pastorais se dava através da criação de 9 Comissões Diocesanas, e toda as equipes tinham metas a curto, médio e longo prazos.

O VII e atual Plano de Pastoral foi aprovado em 2015 para entrar em vigor a partir de 2016, tendo à frente o padre Aparecido Barbosa como então Coordenador Diocesano de Pastoral. Diferentemente dos demais Planos que estiveram em vigor, não apresenta um Objetivo Geral, mas faz eco ao objetivo geral das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2015-2019 (Doc. 102 da CNBB), a saber: “Evangelizar, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida, rumo ao Reino definitivo”. Nele, como no Plano anterior, insiste-se em não se estabelecer “prioridades pastorais”, mas fortalecer as cinco urgências apresentadas pela CNBB à Igreja do Brasil: a) “Igreja em estado permanente de missão”, b) “Igreja, casa de iniciação à vida cristã”, c) “Igreja, lugar de animação bíblica da vida e da pastoral”, d) “Igreja, comunidade de comunidades”, e) “Igreja, a serviço da vida plena para todos”. Aponta a urgência de promover uma evangelização querigmática, de colaborar com o processo de conversão missionária e pastoral de nossas Paróquias à luz do projeto diocesano da “Missão Permanente”, apresenta o perfil de uma nova Paróquia, setorizada, formada por uma rede de comunidade de comunidades, com catequese permanente, oferta sacramental para todos e respeito e acolhida da religiosidade popular. Apresenta também o compromisso pastoral, a reorganização da estrutura dos organismos diocesanos em seis Comissões Diocesanas com suas novas metas, sem, no entanto evidenciar qualquer classificação em prazos.

Contém, de modo original, as orientações para a implementação desse Plano. No apêndice, apresenta os novos e atuais estatutos para o Conselho de Presbíteros, o Diacônio e o Conselho Diocesano de Diáconos, os regimentos do Conselho Diocesano de Pastoral, das Regiões Pastorais, do CPP e CAEP.

Durante 75 anos a Diocese de Piracicaba viveu sua ação evangelizadora, missionária e pastoral sob a égide de seus sete Planos de Pastoral, que foram elaborados, cada um a seu tempo e modalidade, com ampla consulta aos ministros ordenados, religiosos(as) e cristãos leigos e leigas.

O Plano de Pastoral não é um documento da Igreja Particular para ficar no papel e nas nossas estantes. Não é um instrumento de trabalho para ser usado apenas por quem o desejar. Indica um caminho seguro para a construção da identidade de nossa Igreja Diocesana.

Recordar a existência e a história desses Planos de Pastoral permite-nos lançar luz e esperança nos passos já dados e no caminho ainda a ser percorrido, para que sejamos, cada vez mais, uma “Igreja discípula, missionária e misericordiosa”.

Pe. Kleber Fernandes Danelon
Coordenador Diocesano de Pastoral
 

Onde estamos

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis
Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP
Fone: 19 2106-7575
Falar Conosco

Horários de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda à Sexta das 08h às 11:30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda à Sexta das 13:30 às 17:30

Diocese de Piracicaba